Política

Alterações de última hora afetam a arrecadação municipal

| Edição de

Segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM), duas alterações de última hora feitas pela Câmara dos Deputados no projeto de reforma do Imposto de Renda, que não estavam no acordo previamente firmado com a CNM, ampliaram significativamente a perda dos municípios: a manutenção do desconto simplificado do IRPF para contribuintes que ganham mais de R$ 40 mil anuais e a redução da alíquota sobre lucros e dividendos de 20% para 15%. Com essas e outras concessões anteriormente feitas pelo relator para atender a grupos de interesse, a perda do FPM, inicialmente projetada para não ultrapassar R$ 1 bilhão, cresceu para R$ 5,6 bilhões.