Colunas

Baptista e causos do futebol

| Edição de

Durante sua estada em Apucarana nesta semana, o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), Nestor Baptista, lembrou dos seus tempos de narrador esportivo no rádio. Ele contou alguns causos da época aos prefeitos e vereadores da região e arrancou deles muitas gargalhadas. “Passei muitas vezes por Apucarana que, na década de 60, tinha um bom time. Num jogo realizado no então Estádio Paulo Pimentel, o Ferroviário (Curitiba) se interessou pelo lateral Gílio. A negociação foi fechada na hora. Porém, no dia da apresentação do novo jogador, enquanto diretores falavam, o rapaz dormiu atrás da mesa”, contou Nestor Baptista, acrescentando que “Gílio era bom de bola, mas melhor ainda de balada”.