Política

Câmara de Apucarana aprova novo cargo de contador

| Edição de

Em sessão extraordinária realizada ontem pela manhã, a Câmara de Vereadores de Apucarana aprovou, em primeira discussão, o Projeto de Lei Complementar de autoria do Legislativo, que cria no quadro de servidores do Legislativo o cargo de Chefe do Setor de Contabilidade. O projeto teve o voto contrário do vereador Antônio Carlos Sidrin (DEM).
A proposta é de iniciativa do presidente da Casa, Luciano Augusto Molina Ferreira (Rede), em conjunto com o vice-presidente José Airton Deco de Araújo (PL), o primeiro secretário Antônio Marques da Silva (PSD), o Marcos da Vila Reis, e o vereador Lucas Ortiz Leugi (Rede). De acordo com Molina, a criação do novo cargo é em razão da aposentadoria da contadora que exercia suas funções liberais na Câmara, no caso a servidora pública Luciane Bossa, que foi exonerada na semana passada. Como dentro do  Legislativo não existe um substituto imediato para esta função contábil, há necessidade de criação deste novo cargo a título precário até que seja provido o cargo por concurso público.
Segundo Molina, o Legislativo, inclusive, já está diligenciando tal situação, uma vez que “é impossível e inviável que a Câmara exerça suas funções sem um contador, razão pela qual o presente projeto é a medida que se impõe”.
Para resolver este problema do momento, a presidência do Legislativo está negociando com o Poder Executivo a cessão de uma servidora especialista e experiente em contabilidade pública para ocupar o novo cargo interinamente, até realização de um concurso público.
Uma vez aprovado este projeto, a mesa diretora fará a contratação o mais rápido possível da servidora, com todo o ônus sob responsabilidade da Câmara. “No momento estamos impedidos de fazer pagamentos ou qualquer outro tipo de transação que possa comprometer o setor, sem termos a profissional ou o profissional responsável”, justifica o presidente.
A Tribuna apurou que o salário pago a quem vai exercer este novo cargo será da ordem de R$ 6.610.