Cidades

Contadora, vendedor e empresário são vítimas do covid

| Edição de

Uma contadora e um vendedor de Apucarana e um empresário de Faxinal estão entre as vítimas de complicações do coronavírus na região. Oito óbitos foram notificados ontem pelas secretarias municipais de quatro municípios.
Segundo a secretaria de saúde de Faxinal, o município chegou ao 61° óbito. A vítima da doença foi o empresário Luiz Fernando de Oliveira, de 35 anos, que morreu no Hospital da Providência de Apucarana. Ontem, um cortejo foi realizado por amigos e familiares de Luiz, também conhecido por eles como “Quindão do Lanche da Curva”. 
Em Apucarana, a contadora Márcia Adriana da Silva, 46 anos, faleceu no início da tarde de ontem. Segundo amigos próximos, ele testou positivo no dia 8 de maio e estava hospitalizada. Ela tinha apresentado melhora e havia sido transferida da UTI. Márcia era proprietária Ágape Contabilidade e participava ativamente da Paróquia Cristo Sacerdote. 
Outra vítima foi o vendedor de 38 anos Raffael Alves Sousa. Segundo informações da Autarquia Municipal de Saúde (AMS), ele teve uma evolução rápida da doença e morreu ontem, um dia depois da internação. 
Além da morte da contadora, mais três mortes e 170 novos casos de Covid-19 foram notificados pela AMS. As vítimas são um idoso de 68 anos, um homem de 62 anos e uma mulher de 53 anos. Todos tinham comorbidades e morreram anteontem. São agora 373 mortes provocadas pela doença.
A Secretaria de Saúde de Jandaia do Sul também confirmou um óbito ontem. Trata-se de uma paciente feminina de 88 anos, com quadro de diabetes. Ela estava hospitalizada no Nossa Senhora de Fátima em Jandaia do Sul.
Em Arapongas, dois óbitos foram registrados. As vítimas são um paciente masculino de  68 anos, que morreu ontem em instituição de longa permanência. A outra vítima é uma mulher de 64 anos que também morreu ontem. A Secretaria de Saúde também confirmou 115 novos casos positivos de coronavírus.
A região se aproxima dos 57 mil casos confirmados desde o início da pandemia e 1.385 mortes. 
(ADRIANA SAVICKI)