Opinião

Corrupção custa bilhões de reais aos cofres públicos

| Edição de

O presidente Michel Temer (PMDB) afirmou ontem que é “provável” que alguns ministros citados nas delações da Odebrecht “fiquem desconfortáveis” e peçam para deixar o governo. Essa declaração de Temer é, no mínimo, equivocada. Nenhum ministro investigado deveria permanecer no cargo. Eles mesmos deveriam pedir demissão e, caso não o fizessem, precisariam ser afastados diretamente pelo presidente da República. É uma afronta que continuem no governo como se nada tivesse acontecido.