Cidades

Demissões no polo moveleiro crescem 37% em Arapongas com pandemia

| Edição de

A crise do novo coronavírus começa a mostrar efeitos no setor moveleiro de Arapongas. Segundo estimativa do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Arapongas (Sticma) mais de 1,3 mil trabalhadores tiveram contrato de trabalho rescindido nos últimos quatro meses. Em relação as rescisões feitas com homologação do sindicato, o número de demissões cresceu 37% em relação ao período de janeiro a abril do ano passado.