Colunas

Eleições difíceis

| Edição de

O assessor do senador Álvaro Dias e marqueteiro de campanha, José Pedro Campoy, popular Corisco, disse ontem em Apucarana que as eleições do ano que vem serão bastante difíceis no âmbito da disputa para a Assembleia Legislativa do Paraná e da Câmara Federal. Mas isso principalmente para as novas lideranças que não detêm mandato eletivo. Segundo Corisco, cúpulas partidárias do Paraná têm feito cálculos sobre as possibilidades de eleição e chegaram à conclusão de que um candidato a deputado estadual terá que fazer no mínimo 25 mil votos no município de sua base (no caso Apucarana) e buscar outros 10 mil fora. Para federal terá que fazer no mínimo 88 mil votos. Dos 30 deputados federais, 22 podem se reeleger e dos 54 estaduais 38 podem se manter no cargo.