Cidades

Entrada de Apucarana será duplicada

| Edição de


A Rodovia do Café deve ganhar mais uma frente de duplicação a partir deste ano em Apucarana. O trecho de aproximadamente 3 km na entrada da cidade, entre o viaduto de acesso do contorno sul até o Estádio Olímpio Barreto foi discutido ontem prefeito em exercício Junior da Femac junto ao secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. Uma estimativa preliminar indica que o projeto está orçado em cerca de R$ 4 milhões. 
Conforme argumenta Junior da Femac, o crescimento de Apucarana nesta região, com a instalação de novas empresas – principalmente no Parque Industrial da Juruba, e com a implantação do Residencial Fariz Gebrim já justificaria essa nova estrutura. “Soma-se a isso o intenso tráfego de veículos, nos armazéns da Conab, na Paranatex, no acesso ao Núcleo habitacional Adriano Correia e ao campus da Unespar”, assinala o prefeito.
O secretário Sandro Alex recebeu um esboço do projeto, apresentado pelo prefeito e o secretário de obras, Herivelto Moreno e anunciou que a obra será autorizada. “Preciso apenas do projeto viário, com todos os serviços e adequações necessárias, para dar encaminhamento nesta obra de grande importância para Apucarana”, afirmou o secretário.
A receptividade do secretário de infraestrutura e logística surpreendeu Junior da Femac. “O Sandro Alex foi muito objetivo e de imediato anunciou que irá nos contemplar com essa duplicação da entrada da cidade, no sentido Curitiba-Apucarana”, comemorou o prefeito em exercício.
Segundo ele, já existem três faixas de rolamento, sendo duas no sentido Califórnia-Apucarana e uma no sentido contrário. “Com mais uma faixa de rolamento e outras adequações necessárias, o trecho urbano da BR-376 fica duplicado neste trecho, garantindo mais segurança e um melhor fluxo de veículos”, avalia Junior.
Ele reitera ainda a importância de ser incluída no projeto uma rotatória para facilitar o acesso ao futuro Residencial Fariz Gebrim – que  tem mais de 500 moradias em fase de finalização e que será entregue neste ano -, à indústria Paranatex, à Conab e também ao Núcleo Adriano Correia.