Opinião

​Falta cumprimento da lei de logística reversa

| Edição de

As cerca de 400 mil lâmpadas fluorescentes depositadas irregularmente há quase oito anos no barracão da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Apucarana (Cocap) serão, finalmente, encaminhadas para destinação correta. Por decisão judicial, a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux) e a Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação (Abilumi) foram acionadas para retirar o material. As duas entidades são responsáveis por esse serviço, conforme a lei de logística reversa, em vigor desde 2010, mas vinha protelando com recursos na Justiça cumprir a legislação.