Política

Guedes pede moderação ao STF, Congresso, mídia e ao presidente

| Edição de

O ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu ontem mais moderação na relação entre os Poderes da República, inclusive ao presidente Jair Bolsonaro. Ele repetiu críticas a membros do Supremo Tribunal Federal (STF), sem atacar diretamente a instituição. “A mensagem é saúde, emprego e renda - e moderação. Eu também estou tentando ficar mais moderado, acho que a mídia tem que dar uma moderada, o Supremo, o presidente (Bolsonaro). Está todo mundo muito nervoso, muito ansioso, radicalizando de um lado e de outro”, afirmou o ministro nesta quarta-feira, em videoconferência realizada pelo jornal Valor Econômico. “O Fla-Flu (eleição) é no ano que vem, não é agora”, completou. O ministro disse não acreditar em qualquer narrativa que envolva a possibilidade de um golpe na democracia brasileira. “Não acredito na barulheira de que vai haver golpe, não é minha hipótese de trabalho. Volta e meia alguém sai da caixa e faz um barulho infernal, mas a democracia bota a pessoa na caixa de novo”, avaliou.