Colunas

ISS bem-vindo

| Edição de

A descentralização na arrecadação do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS), conquista recente do movimento municipalista, deve significar um aumento de mais de 20% nas receitas do ISS para os municípios no ano. A nova fonte de receita pode representar um alívio para as finanças municipais, mas os prefeitos precisam fazer atualizações municipais para receber os recursos em função das mudanças na Lei do ISS, alerta a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Maioria dos municípios já fez adequações na lei no ano passado, para garantir o recebimento do imposto neste ano. Pela nova lei, as empresas terão de recolher o ISS no local de prestação do serviço e não mais na sede da companhia. A mudança vale para as operações com cartões, leasing e planos de saúde, e foi aprovada para acabar com a chamada guerra fiscal entre os municípios.