Cidades

Justiça afasta presidente do sindicato dos empregados do comércio de Ivaiporã

| Edição de

Decisão da Vara do Trabalho do Ivaiporã afastou o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Ivaiporã e Região (Sincoivali), David Soares Ruas, que foi condenado em ação impetrada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) por malversação de recursos.
A sentença, proferida pelo juiz Cicero Ciro Simonini Júnior também proíbe Ruas de se candidatar a cargo eletivo no sindicato por 8 anos e determina realização de novas eleições no sindicato em um prazo de 90 dias sob pena de multa. A sentença também proíbe Ruas de praticar quaisquer atos relacionados a atividade do sindicato, sujeito ao pagamento de multa de até R$ 2 mil por ato ou conduta indevidamente praticada.
Investigação
A investigação começou em 2012 após o Ministério Público do Trabalho, de Campo Mourão, receber denúncia anônima afirmando que presidente estaria malversando os recursos e o patrimônio do sindicato e utilizando para fins particulares.
Após a denúncia, o MPT analisou toda documentação contábil do Sincoivali que comprovou a utilização indevida. Conforme a denúncia - que originou a ação civil - foram identificadas irregularidades relacionadas a despesas pessoais de Ruas. Segundo a investigação, aluguel, água e luz, manutenção de veículos totalizaram gastos de R$ 38.937,72 (2012), R$ 38.936,92 (2013) e R$40.894,63 (2014). Na ação civil consta ainda que, em 2014, foram custeados pelo Sincoivali R$ 29.151,72 em combustíveis. A reportagem não conseguiu ontem entrar em contato com Davi Ruas. A reportagem também tentou contato telefônico com a sede do Sincovali, mas ninguém atendeu as ligações.