Cidades

Lar São Vicente de Paulo realiza ação de Natal

| Edição de

Para muitas pessoas envelhecer sozinho é uma realidade. Foi por esse motivo que Luzia Laerce Esteves de 68 anos decidiu viver no Lar São Vicente de Paulo, em Apucarana. A aposentada já morava na cidade, como ficava muito sozinha, pediu para o filho um novo lugar para viver. Ela já estava com depressão, quando foi levada para o lar. “Depressão e solidão não combinam. Quando meu filho meu trouxe aqui, já senti que aqui é a minha casa. Faz um ano e meio que moro aqui, e é maravilhoso. Tem sempre alguém por perto, nunca estou sozinha”, conta a idosa que é uma das participantes da ação “Natal para Todos”. 
Para promover uma integração entre os residentes, o Lar em parceria com a ONG NoName, realiza uma campanha natalina. Os idosos escolheram os presentes que querem ganhar do ‘papai noel’ e a ong auxilia na arrecadação dos pedidos.  
Dona Luzia quer ganhar um perfume, mas existe um presente bem mais especial que ela pediu. “Gostaria que todos do lar recebessem uma visita de um familiar, ou apenas uma visita, mas que todos recebessem pelo menos uma pessoa. Eu gosto de andar cheirosa, pedi o perfume, mas a visita seria ótimo,” detalha.  
Atualmente 87 idosos moram no Lar, a maioria são mulheres. Entre os pedidos de presente estão doces, camisetas, rádios e até brinquedos.  
“Muitos pediram doces, roupas, mas a campanha não é por que eles não tem doces ou roupas aqui, a campanha é para levantar a atenção para o assunto, atenção para a data. A intenção é fazer o idoso receber o presente em mãos, é fazer com que a pessoa venha até o Lar fazer a entrega e ter esse contato. Com toda a certeza, é uma atitude que vai mudar a realidade deles, principalmente nesse época do ano, com o Natal se aproximando”, enfatiza Nilciane Cuani, assistente social do Lar. 
Segundo a profissional, durante todo o ano, o Lar recebe a visita de voluntários que promovem festas de aniversários e cafés. E nessa época, com a chegada do Natal,  é feito um trabalho com as famílias. 
“Nós ligamos para as famílias, para que eles possam levar os idosos para um almoço de Natal. Temos também voluntários que se oferecem para levá-los para casa. E quem quiser participar das visitas como voluntário, basta entrar em contato com o Lar.  Sem dúvida o idoso ganha muito com essas ações, mas quem faz o ato de doar, de visitar, com certeza, ganha muito mais,” ressalta Nilciane.  
O Lar também aceita doações de leite e fraldas. “Por dia são seis trocas de fraldas, temos um volume muito grande de troca e as doações são bem- vindas. Vivemos em um mundo onde só se pensa no hoje, envelhecer é algo que fará parte da nossa vida,” finaliza a assistente social.