Política

Michel Temer é transferido para batalhão da PM em São Paulo

| Edição de

A Justiça autorizou na tarde de ontem a transferência do ex-presidente Michel Temer (MDB), preso desde quinta na sede da Polícia Federal de São Paulo, para o Comando de Policiamento de Choque da Polícia Militar, no centro da capital paulista, onde há uma cela especial para autoridades.
Uma hora depois da decisão, às 15h20, a Polícia Federal informou que o ex-presidente foi transferido.
A decisão foi tomada pela juíza Caroline Figueiredo, substituta de Marcelo Bretas na 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pelas decisões a respeito da custódia do ex-presidente. Bretas está de férias.
Inicialmente, a magistrada tinha determinado que Temer ficasse preso em uma sede da Polícia Federal, mas a própria corporação informou que não tinha um espaço adequado para mantê-lo em São Paulo.
“Ocorre que a autoridade policial manifestou-se no sentido de não haver, naquela sede, instalação adequada, informando a existência de sala de Estado-maior, compatível com a condição de ex-presidente da República (...) no Comando de Policiamento de Choque”, disse a juíza no despacho.
“Defiro o pedido do delegado regional executivo e determino a transferência de Michel Miguel Elias Temer Lulia para o Comando de Policiamento de Choque da Polícia M ilitar do Estado de São Paulo, onde deverá cumprir a prisão preventiva em sala de Estado-maior.”