Cidades

Morte de advogado completa dois anos sem solução

| Edição de

A morte do advogado Luiz Flórido Alcântara, então com 76 anos, completou dois anos ontem (22), sem que o caso seja desvendado. O crime chocou São João do Ivaí e teve grande repercussão, sendo acompanhado  inclusive pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O advogado foi baleado por um homem que desceu de uma moto e invadiu o escritório, localizado na Rua Meron Euko (foto) pouco antes das 8 horas do dia 22 de novembro de 2019. Luiz levou três tiros, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Segundo informações da 17ª Subdivisão Policial (SDP) de Apucarana, apesar de intensa investigação, que envolveu inúmeros depoimentos e escutas telefônicas, o inquérito do crime foi encaminhado para o Ministério Público sem identificação de autoria. Segundo o MP, por enquanto, o inquérito está arquivado. Como o crime só prescreve após 20 anos, novas pistas podem reabrir as investigações.