Política

Movimento avalia situação do negro

| Edição de

O presidente do Movimento Apucaranense da Consciência Negra (Macone), Carlos Alberto Figueiredo, usou a Tribuna Livre da Câmara de Apucarana (foto), na sessão de ontem, para falar do Dia da Consciência Negra, que é lembrado nacionalmente no próximo dia 20 (sábado). A data, aliás, marca os 326 anos da morte de Zumbi dos Palmares, um dos grandes líderes da resistência negra da história do Brasil. O símbolo da luta contra a escravidão, lutou também pela liberdade de culto religioso e pela prática da cultura africana no País. Para o presidente do Macone, apesar de toda uma campanha de conscientização, o negro continua sendo vítima de racismo e preconceito no País.