Política

Partidos políticos da região escolhem candidatos, mas maioria não define vice

| Edição de

Os partidos políticos da região se apressam para realizar as convenções eleitorais e definir os nomes que irão disputar as eleições em novembro deste ano. No último final de semana, vários grupos políticos de Apucarana e Arapongas definiram os nomes que irão disputar o pleito. No entanto, boa parte ainda não definiu nomes na chapa para vice.
Em Apucarana, neste final de semana, foram realizadas três reuniões partidárias, sendo a mais concorrida do atual prefeito Junior da Femac (PSD), que vai à reeleição com o advogado Paulo Vital (PROS) como vice. A convenção contou com a participação do ex-prefeito e secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, que deixou o Executivo municipal para Junior, ao assumir o posto atual a convite do governador Ratinho Junior. A coligação apresentou chapa completa com 102 nomes para disputar as vagas na Câmara de Vereadores.
O partido Republicanos oficializou o médico veterinário André Romagnoli como candidato à Prefeitura de Apucarana. Sem definição ainda para a vice-prefeitura, André conta com a disposição do partido, que deu a ele liberdade para composições no fechamento da chapa, que deve acontecer até amanhã.
Outro que referendou a homologação da chapa foi o advogado Laércio Luz, pelo PT, e que também deixa em aberto a possibilidade de coligação para a disputa. Rodolfo Mota, do PSL, fez sua convenção no dia 7 e deve ter pelo menos cinco partidos em sua base de apoio, com 50 candidatos ao Legislativo. Rodolfo é vereador em Apucarana.
O primeiro partido a realizar sua convenção partidária em Apucarana havia sido o PSOL, com os professores Malu Domingues e Marcelo Nunes de Lima para prefeito e vice, respectivamente. O PSol terá dois candidatos a vereador, sendo um deles o primeiro “mandato coletivo”, onde a vereança é dividida com mais um integrante do partido.
O PDT de Apucarana tem convenção prevista para hoje. Cristiane Paes de Camargo preside a sigla e deve fazer reunião online com os membros do partido. Esperando a realização das convenções com a situação ainda indefinida é o Podemos, que tem Carolina Scarpelini como pré-candidata. O partido se reúne na noite de amanhã para definir a situação.