Política

Prefeitura de Apucarana vai destinar R$ 1 milhão ao Hospital da Providência

| Edição de

A Câmara de Vereadores de Apucarana aprovou em sessão extraordinária ontem, em primeira votação, projeto de lei que autoriza o Município a transferir um aporte financeiro de R$ 1 milhão ao Hospital da Providência. O repasse será feito em duas parcelas de R$ 500 mil, uma em fevereiro e outra em março.
Pelo projeto de lei, encaminhado pelo prefeito em exercício Júnior da Femac (PDT) com aprovação do Conselho Municipal de Saúde, o dinheiro é destinado a princípio para custear a compra de medicamentos e materiais hospitalares. Mas com a economia a ser feita neste setor o hospital poderá dar início à construção da estrutura que vai abrigar o aparelho de radioterapia. Para aquisição do equipamento, a instituição já conseguiu o dinheiro necessário num montante de R$ 4,5 milhões junto à Itaipu Binacional, intermediado pelo deputado federal Sérgio Souza (MDB) e pelo prefeito Beto Preto (PSD).
A sessão foi acompanhada pela diretora-geral do hospital, Irmã Geovana Ramos, e pelo diretor-executivo Guilherme da Silva Borges. Eles explicaram aos vereadores a finalidade do recurso, a forma como será estruturado o espaço físico, ao lado do setor de oncologia, e o funcionamento da radioterapia que é empregada no tratamento de pacientes com câncer.
Conforme Guilherme Borges e Irmã Geovana, só o custo das instalações que vão abrigar o aparelho de radioterapia é de aproximadamente R$ 2,5 milhões. Como o Município de Apucarana está contribuindo com R$ 1 milhão, a instituição hospitalar vai ter que buscar o restante junto à sociedade apucaranense e da região e também junto ao governo do Estado. Esta estrutura de 67 metros quadrados, que é muito complexa, tem que estar concluída até novembro deste ano.
“Esta é uma luta em prol da vida, pois com a radiologia em Apucarana teremos um dos mais modernos “fronts” de atendimento do País. É uma unidade que vai salvar vidas não só da nossa cidade, mas de todo o Vale do Ivaí”, assinalou Júnior da Femac. 
A capacidade de atendimento estimada da futura unidade é de uma população de até 500 mil habitantes. Atualmente, os pacientes de Apucarana e região que necessitam da radioterapia precisam se deslocar para Londrina e, na maioria das vezes, entrar em uma fila de espera que varia de 90 a 120 dias para o primeiro atendimento. “Daqui alguns meses isso não vai mais acontecer, pois todo o atendimento será feito aqui em Apucarana”, celebrou o prefeito em exercício.
Ao receber o projeto de lei, o presidente da Câmara de Vereadores, Luciano Molina (Rede), disse que a viabilização da radioterapia do Hospital da Providência é algo imprescindível para Apucarana. “Com certeza essa unidade vai servir para minimizar a dor de muitas pessoas. Trata-se de um setor que contará com um equipamento moderníssimo e nós, vereadores, ficamos muito felizes em poder votar um projeto de lei desta magnitude para a área da saúde”, assinalou Molina.
Vereadores foram unânimes em considerar como de grande importância esta contribuição do Município de Apucarana ao Hospital da Providência. “Este é o projeto mais importante nesses 75 anos de Apucarana”, afirmou Antônio Carlos Sidrin (DEM). “Quando uma pessoa adoece com câncer, toda a família adoece, porque a procura pelo tratamento tem que ser rápida e exige dedicação total dos familiares”, lembrou Marcos da Vila Reis (PSD).