Cidades

Programa vai financiar casas para agricultura familiar

| Edição de

Produtores rurais paranaenses que desejam construir suas casas têm um novo incentivo do poder público. O Governo do Paraná e o Banco do Brasil firmaram uma parceria que oferece financiamentos de R$ 50 mil para a execução das obras dentro do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).
O primeiro contrato que marcou o início dos trabalhos foi assinado durante o 32.º Show Rural, em Cascavel.
De acordo com o presidente da Cohapar, Jorge Lange, a companhia será responsável por prestar toda a assistência técnica durante as obras. “Os engenheiros e técnicos da empresa farão a elaboração dos projetos construtivos, fiscalização e acompanhamento dos produtores em todas as etapas da construção”, afirma.
As famílias contempladas pelo programa terão um período de três anos de carência para começar a pagar as prestações. A taxa de juros será de 4,6% ao ano para o pagamento do crédito adquirido em até 10 anos, com o pagamento em parcelas semestrais ou anuais, a depender da escolha do produtor com base nos rendimentos obtidos com a safra.
As ações de divulgação e orientação sobre a iniciativa serão coordenadas pelos funcionários do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, com o apoio de equipes municipais. Depois, a documentação dos produtores passará pela análise de crédito do Banco do Brasil para a contratação do financiamento.
Para o presidente do Instituto, Natalino de Souza, o trabalho integrado dos órgãos estaduais vai incentivar a permanência dos agricultores no campo, além de minimizar a diferença entre as condições de vida dos meios rural e urbano.
“Alguns fatores são condicionantes para que o agricultor e sua família permaneçam no meio rural e desenvolvam suas atividades e a qualidade da moradia é uma delas”, disse. “Por isso, os benefícios desse novo programa irão atender exatamente estas necessidades”.
O financiamento poderá atender até 125 mil agricultores no Paraná enquadrados no Pronaf. “Em pouco tempo de convênio, já estamos com R$ 42 milhões em propostas”, informa o superintendente estadual de Varejo do Banco do Brasil, Fabricio Reis, que também participou da assinatura.