Colunas

Ratinho Júnior na disputa

| Edição de

O deputado estadual Ratinho Júnior (PSD) descartou ontem, mais uma vez, a possibilidade de abrir mão de sua pré-candidatura ao governo em favor da vice-governadora Cida Borghetti (PP). Ele também afirmou não temer o assédio do grupo do ministro da Saúde, Ricardo Barros, marido de Cida, sobre partidos que o apoiam, como o PSC e o PR. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), tem dito que o governador Beto Richa (PSDB) só renunciará ao cargo para disputar o Senado se houver um acordo entre os partidos de sua base política em torno de um candidato único à sucessão estadual. O que significaria que um dos dois pré-candidatos governistas – Ratinho Jr ou Cida Borghetti – teria que abrir mão em favor do outro. Mas Cida conta com a saída de Richa para disputar o Senado, ela assumir o governo e buscar a reeleição. Já Ratinho Jr. diz que a única possibilidade é ela apoiar seu projeto político  como candidato ao governo.