Colunas

Recesso branco

| Edição de

A Câmara dos Deputados e o Senado têm poucas atividades agendadas para esta semana e, na prática, os parlamentares devem entrar em recesso informal, chamado nos bastidores de ‘recesso branco’. Como não ocorreu a votação da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias, a LDO, não pode haver o recesso oficial, que começaria na próxima quinta-feira (18). De acordo com a Constituição, a interrupção dos trabalhos legislativos em julho está condicionada à aprovação do projeto de LDO. O próprio relator da proposta de diretrizes orçamentárias, deputado Cacá Leão (PP-BA), comentou na semana passada que, para não atrapalhar as votações da reforma da Previdência, a análise da LDO ficaria para agosto. O presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), deputado Marcelo Castro (MDB-PI) tinha a intenção de convocar reunião da CMO para esta terça-feira ou amanhã, mas sem sessões dos plenários convocadas, é difícil garantir a presença dos parlamentares.