Colunas

Recurso negado

| Edição de

A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), rejeitou ontem pedido de habeas corpus da defesa do ex-governador e candidato ao Senado, Beto Richa (PSDB) e de sua esposa, a ex-secretária da Família, Fernanda Richa, presos desde a última terça-feira, na operação “Rádio Patrulha”, do Ministério Público estadual, que investiga suspeita de fraudes em obras de estradas rurais. Na noite de quarta-feira, o mesmo pedido para libertar o tucano e sua mulher já havia sido negado pelo desembargador Laertes Ferreira Gomes, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ). A prisão temporária é válida por cinco dias, podendo ser prorrogada por mais cinco ou convertida em preventiva, sem prazo. Laurita Vaz é a mesma que negou, de uma só vez, em julho, 143 habeas corpus que pediam a liberdade do ex-presidente Lula.