Cidades

Reforma de hospital vira problema em Borrazópolis

| Edição de

O prefeito de Borrazópolis, Dalton Fernandes Moreira (PDT), anunciou nesta sexta-feira a rescisão do contrato com a empreiteira responsável pelas obras de reforma do Hospital Municipal. A unidade de saúde está em reforma há um ano e o prazo de entrega da obra já foi negociado várias vezes. 
Em live transmitida nas redes sociais, na companhia do vice-prefeito Marcelo Pires Rodrigues (Republicanos), o Marcelão, do presidente da Câmara de Vereadores, Rosimar Cerqueira (PDT) e do secretário municipal de Saúde, Marcos Piva, o prefeito destacou que o município tem necessidade urgente da finalização das obras e não descarta a possibilidade de a Prefeitura assumir o projeto.
“Nosso hospital está funcionando de forma precária na UBS Vila Verde. Vivemos em um momento difícil, com a pandemia avançando não só no município, mas em todo Brasil, e não temos esse equipamento público”, comenta o prefeito. 
Sem os leitos do hospital, o atendimento de pacientes de coronavírus no município é feito de forma ambulatorial em uma central com 8 leitos instalada pela prefeitura. Contudo, os pacientes não podem ser internados no local.
Segundo o prefeito, a administração vai iniciar na próxima segunda-feira um levantamento sobre o que deve ser feito para finalizar o projeto. “Acreditamos que cerca de 80% do projeto estipulado no convênio foi finalizado”, comenta Dalton Moreira. 
Com 32 leitos, a reforma do Hospital Municipal foi iniciada com recursos de R$ 500 mil liberados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O contrato com a empreiteira foi assinado em março de 2020 e a obra teve início em junho.