Cidades

Rosa do deserto vira alternativa de renda na região

| Edição de

Na cidade famosa pelas orquídeas, o bancário aposentado Ademir Uliane e a esposa Leonice Rossi Uliane descobriram em uma outra flor uma fonte de renda extra. Há quatro anos que os dois cultivam a rosa do deserto. A casa deles, no centro de Jardim Alegre, abriga cerca de 200 plantas e os dois chegam a comercializar,  em média, 90 vasos mês.