Opinião

Sair da crise é desafio no polo moveleiro de Arapongas

| Edição de

Pelo segundo ano consecutivo, o polo moveleiro de Arapongas registrou queda no faturamento em 2016. A redução chegou a 4,7%, seguindo tendência negativa já registrada no ano anterior. No entanto, em 2015, a situação foi pior, quando o faturamento das fábricas recuou 10,6%. Os dados divulgados pelo Sindicato das Indústrias Moveleiras de Arapongas (Sima) mostram, por um lado, que houve estabilização da crise. No entanto, de outro, revelam que as dificuldades do setor ainda persistem, o que gera preocupação em Arapongas, já que o polo moveleiro é o principal motor da economia do município.