Colunas

Um feudo na Acia

| Edição de

 A Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia) não terá renovação na eleição deste ano. O grupo que comanda a entidade se reuniu no início desta semana e decidiu reconduzir o empresário Jayme Leonel à presidência. Ele ocupou o cargo por quatro anos antes do atual presidente, o empresário Júnior Serea, e deverá encabeçar uma chapa única na disputa. Agindo como se a Acia fosse um feudo, esse grupo desrespeita os mais de mil associados da entidade. Além disso, os atuais dirigentes da associação mostram completa contradição com o discurso apresentado à sociedade, no qual pregam renovação na política e defendem o fim da reeleição em cargos públicos. Nada contra a pessoa de Jayme Leonel, que é um empresário bem-sucedido e respeitado. No entanto, ele já teve a sua oportunidade e agora deveria dar chance a outra pessoa. Essa decisão arbitrária de impedir a renovação no comando da Acia apequena a entidade e desestimula os demais associados. É por isso que as eleições da associação costumam reunir de 30 a 40 associados, que mal representam 4% do total dos associados.