Cidades

VALE ENTRA EM ESPIRAL CRESCENTE

| Edição de

De acordo com o chefe da 16ª Regional de Saúde, Altimar Carletto, ainda é incerto afirmar que a região atingiu o pico da pandemia. Ele acredita que o número de casos se manterá em crescente espiral, até alcançar o ápice. “A gente vinha em um achatamento de curva, que agora está subindo mais fortemente, e isso parece uma tendência. Imagino que, durante três ou quatro semanas, estaremos com uma subida na mesma proporção. A partir daí, podemos chegar no platô, situação de pico contínuo, que pode demorar de duas a três semanas, até começar a cair”, analisa o médico.