Política

Vereadores voltam a cobrar início do contorno leste de Arapongas

| Edição de

A Câmara de Arapongas aprovou na sessão ordinária de segunda-feira à tarde requerimento subscrito por sete vereadores endereçado à Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Eles pedem explicações sobre o quanto anda o processo de desapropriações de terras na região onde está prevista a construção do contorno leste da cidade, pela rodovia BR-369, em direção a Londrina e Apucarana. 
A alegação dos vereadores é a de que até agora o Estado não procurou todos os proprietários de terras para negociações. Segundo o vereador Fernando Henrique Oliveira (PSDB), um dos autores do requerimento, o que se sabe é que existe apenas uma ação judicial de desapropriação de uma faixa do meio da Fazenda Três Bocas, ação que já estaria conclusa desde março deste ano pelo Judiciário.
Além disso, não há qualquer previsão sobre o início das obras por parte da concessionária Viapar, responsável pela exploração do pedágio.
Neste sentido, o requerimento pede que algum procurador compareça à sessão da Câmara, em data a ser definida de comum acordo, para dar explicações sobre as desapropriações. Requerimento idêntico já foi feito anteriormente à PGE, porém ninguém compareceu. O motivo alegado pela PGE foi a impossibilidade de comparecimento de um representante naquela convocação feita para a sessão do dia 29 de abril deste ano.
O vereador Fernando Henrique disse em plenário que, em função de o contrato da Viapar estar prestes a vencer, dificilmente sairá este contorno que Arapongas tanto precisa. “Por isso, nós queremos saber qual o entendimento do Estado e da Viapar em relação a este contorno de Arapongas”, afirmou.
A vereadora Angélica Ferreira (PSC) teme que a Viapar deixe Arapongas no final do contrato sem realizar as obras previstas, como a do contorno leste. Segundo ela, a empresa tem uma dívida com Arapongas, que cedeu a ela uma vasta área para instalação da praça de pedágio. Neste sentido, ela defende a possibilidade de o jurídico da Câmara estudar uma forma de bloquear os bens da empresa para pagamento desta dívida com Arapongas.
O requerimento que convoca um representante da Procuradoria-Geral do Estado para dar explicações sobre as desapropriações de terras é assinado pelos vereadores Adauto Fornazieri (PSC), Angélica Ferreira (PSC), Aroldo César Pagan (PHS), Ademir Gallo Esplendor (PDT), Cleide Bisca (PSDB), Fernando Henrique Oliveira (PSDB) e Reivaldo dos Santos (PTB).
MATÉRIAS
Ainda na sessão de segunda-feira, a Câmara de Arapongas aprovou projeto de lei do Poder Executivo que dispõe sobre as diretrizes orçamentárias do Município para 2020; um projeto de lei do vereador Reivaldo dos Santos que institui a campanha de prevenção à diabetes na rede municipal de ensino; mais dois requerimentos: um do vereador Aroldo Pagan que pede informações à empresa responsável pelas obras de revitalização da Rua Pavão; e outro da vereadora Angélica Ferreira, que pede informações ao Conselho Tutelar sobre a morte misteriosa de uma criança ocorrida na semana passada; e ainda um voto de pesar pela morte do pioneiro de Apucarana, Pedro Preto, assinado por todos os vereadores.