Cidades

Violência doméstica é tema de capacitação para policiais

| Edição de

Dentro da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, a Secretaria Municipal da Mulher e Assuntos da Família da Prefeitura de Apucarana, juntamente com a Polícia Militar do Paraná (PMPR), encerrou ontem o projeto “Polícia Militar na Proteção da Mulher”.
O evento aconteceu no auditório da subseção de Apucarana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e reuniu autoridades municipais, militares, do judiciário e da promotoria pública. A meta da iniciativa, segundo explicou a secretária da Mulher Denise Canesin Moisés Machado, é capacitar os policiais militares dos 12 municípios de abrangência do 10º Batalhão da Polícia Militar do Paraná (10º BPM), para que atuem em conjunto com a rede de proteção, expandindo tanto o trabalho preventivo quanto o de atendimento à vítima de violência. 
“Até hoje, a ação da polícia muitas vezes se encerra no atendimento da ocorrência propriamente dita. A partir deste projeto, passa a acontecer uma aproximação com os serviços oferecidos pelo Centro de Atendimento à Mulher (CAM)”, explicou Denise.
O policial – ou a policial – que atender o chamado vai prestar um atendimento inicial à vítima, realizando os procedimentos cabíveis e também orientando-a sobre os serviços oferecidos CAM. 
Denise também abordou principalmente os “Mitos e Verdades” relacionadas aos casos de violência contra a mulher. “Quando a mulher chama a polícia, não é à toa, é porque ela está precisando. Todo chamado precisa ser averiguado sem pré-julgamentos”, explicou a secretária.
O comandante do 10º BPM, tenente-coronel José Francisco Cardoso, falou sobre o desenvolvimento do projeto. “A Polícia Militar já possui um trabalho efetivo no atendimento de casos de violência doméstica, mas com esta parceria, onde iremos comunicar e encaminhar todas as vítimas para serem orientadas pela Secretaria da Mulher de Apucarana, certamente esperamos que o resultado seja uma diminuição das ocorrências”, comentou o comandante.