Cidades

Cesta básica fica 4,91% mais barata na região de Ivaiporã

| Edição de


O preço dos 26 alimentos mais consumidos no Vale do Ivaí e que integram a cesta básica tiveram queda de 4,91% no primeiro semestre de 2019. As informações são do Departamento de Economia Rural (Deral), que faz um acompanhamento periódico dos produtos. Apesar da queda no semestre, no acumulado dos 12 meses, o aumento é de 6,8%. 
Se em janeiro, o consumidor gastava R$ 207,91 para comprar os produtos pesquisados, na primeira quinzena de junho,  ele desembolsou R$ 197,70. Uma diferença de R$ 10,21. No ano, entretanto, o aumento foi de 6,28%. Em 2018, no mês de junho o consumidor tinha de desembolsar R$ 186,01 para comprar os mesmos produtos.  
Dos 4 grupos de produtos pesquisados no semestre, dois  registraram alta, o das carnes, que teve aumento de 0,99% e o de frutas e hortaliças, que ficaram 1,22% mais caros. 
Os produtos de grãos, de outro lado, registrou queda de 12,05%. Outra redução expressiva foi registrada no grupo de derivados do leite, de 8,87%, com destaque para o leite em pó (400 gr), que passou de R$ 12,95 para R$ 9,69. 
No grupo frutas e hortaliças, a maçã foi o produto que apresentou maior queda nos últimos seis meses. Em janeiro a maçã nacional estava supervalorizada, sendo comercializada em média por R$ 7,49 o quilo. No mês passado, o quilo saiu R$ 2,49. 
O agrônomo do escritório do Deral de Ivaiporã, Sérgio Empinotti, relata que a supervalorização da maçã no início do ano decorreu do baixo estoque. “Os produtores tiveram problemas de armazenagem, muitas frutas apresentaram problemas de qualidade, o que limitou  a disponibilidade para o comércio”, comenta. 
Com relação ao recuo de preços no varejo nos derivados de leite, segundo Empinotti, a redução ocorre devido à dificuldade dos laticínios escoarem a produção. “Para o início deste mês de julho, a tendência é que o mercado continue baixo, principalmente por causa das férias escolares”, relata Empinotti.